segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Um louco amor



Amor que enlouquece meu corpo
De desejos maliciosos e sutis
Aperto-o em meu peito e aguardo
Uma bela noite de amor

Seu cheiro faz vibrar
Minhas entranhas juvenis
Enrola-se no meu corpo todo
Pra fazermos um novo amor

O perfume do seu corpo suado
Impregna todo nosso aconchego
Está chegando a hora
De entrelaçarmos numa nova paixão

Os anos vão passando depressa
O seu perfume não tem o mesmo odor
E enroladinhos ficamos a sonhar
Com os desejos que morreram no ar

Somos hoje dois alegres velhinhos
A recordar nossas proezas amorosas
Pego em suas mãos enrugadas
E penso como foi bom esse amor
Acabaram-se as grandes paixões
Mas ficou uma saudade feliz

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

O eterno amor


Dênis amava sua linda mulher
Com muita paixão e sutileza
Que até fizeram um pacto

Aquele que morresse primeiro
O outro, logo o seguiria
Paula era o nome de seu grande amor
E a ele se entregou com paixão

O tempo passou e Dênis morreu
Paula dizia a todo mundo
Que Dênis era seu eterno amor

Passado alguns meses Paula adoeceu
Sua famílía a levou a médicos
Mas nada de errado a acometia
Mas Paula emagrecia

Não demorou cinco meses
Paula morreu dormindo
Ninguém sabia o  porquê
A famíla pesquisou e descobriu

Paula não se alimentava
Bebia somente água
Pois queria se reencontrar
Com o seu eterno amor

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Meu aniversário


Agradeço a Deus, com toda a Sua Divindade, oportunar-me mais um aniversário. São sessenta e três anos de vida bem vividos, bem curtidos e bem amados. Trabalho desde 1968, sou aposentada e continuo trabalhando, pois esse trabalho me da prazer.
Hoje, quando abri a porta da classe, meus queridos alunos haviam me preparado uma bela surpresa. Uma festinha para comemorar o meu aniversário. Agradeço a todos e, podendo não parecer, eu os amo muito. Obrigada.
Não vou fazer nenhuma autobiografia, pois não sou nenhuma celebridade e sim mais uma filha de Deus.
Embora, a maioria dos meus leitores não me conhecem, da para perceber que tenho uma personalidade forte e uma grande força de pensamento que me da a certeza, que dias melhores virão para todos os habitantes da Terra.

                            TENHO UMA FAMÍLIA FELIZ

Obrigada aos meus leitores!!!




                                            DORLI   

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Várias paixões



Marina tinha dezoito anos
Quando foi ao primeiro baile
Era uma morena bonita
Por todos muito desejada

Entrou no salão deslumbrante
Os olhares masculinos se voltaram para ela
O baile começa e ela já com seu par
Começa a dançar suavelmente

Seu perfume ardia a paixão dos homens
Que a convidavam para sair
Ela negava pois queria só dançar
No meio do baile alguém balançou seu coração

Foi com Manoel que Marina
Se arrebentou de paixão
O baile acabou de madrugada
Mas Marina há tempo não estava lá...

Passado nove meses nasceu um bebê
Avisou Manoel que disse não ser seu
Marina nem se importou
O que ela queria era dançar

Seu corpo pegava fogo
Quando abraçavam-na para dançar
Foram vários bailes bem curtidos
E belas crianças nascidas

Passado alguns anos conheceu
Cristiano que por ela se apaixonou
Deu-lhe casa e comida
E a seus filhos acolheu

Mas nada segurava a atração
Que sentia por homens
Resolveu morar sozinha
Para suas paixões saciarem

Envelheceu, acabou o tesão
Foi procurar seus filhos
Que sua mãe os haviam criados
Eles a receberam e deram perdão

Que sorte teve essa danada
Curtiu a vida com grandes paixões
E no final ainda se deu bem
Marina sempre dizia: Sorte é para quem tem


terça-feira, 17 de agosto de 2010

Perdão aos nossos filhos



Perdoar é uma virtude que acomete a maioria das pessoas: São pessoas de carácter inquestinável. Deus perdoou a todos nós, por que não podemos perdoar as pessoas?
Desde a nossa adolescência deveríamos saber o que almejar da vida e, muita vezes erramos, mas dificilmente nossos pais nos perdoavam. Quando ficavam nervosos cospiam na nossa cara, tudo o que a sua raiva podia fazer. E assim, esses tempos ficaram para trás e a vida continua...
O que todos os pais querem para os seus filhos: Que tenham boa saúde, sejam bons alunos, tenham um bom emprego e construam uma família feliz. Mas, infelizmente, nem sempre é assim; pois cada um faz da sua vida o que quer.
Mesmo que sejamos pais vigilantes, termos boa índole, quase sempre eles nos burlam e muitos deles escolhem o caminho errado de se viver.
Depois de tanta estupidez que fazem, vêm nos pedir ajuda e principalmente o nosso perdão. Nós devemos perdoá-los e recomeçar tudo outra vez.
Muitas famílias conseguem recuperar seus filhos: Mesmo que leve muito tempo. Outras, desesperadas por não conseguirem os seus intentos, começam a praguejar: Deus não existe. Isso é uma irrealidade cruel, pois Ele morreu na cruz e perdoou todos os nossos pecados e quem somos nós que não conseguimos ter paciência e perdoar os nossos filhos?Devemos colocar limites aos nossos filhos. Saber dizer "não", mesmo que isso nos doa muito. Eles ficam com raiva de nós, mas quando se casarem e tiverem filhos saberão das nossas preocupações ficarão atentos aos seus. Eles se lembrarão de nós e também irão perdoar os seus filhos.
Saber perdoar é Divino e só nos traz serenidade e felicidade.

sábado, 7 de agosto de 2010

Homenagem a meu pai Martim (in memoriam)



MEU QUERIDO PAI

Onze anos se passaram que você se foi e não há um dia sequer que eu me esqueça da sua imagem. Você permeia todos os dias o meu pensamento.
Apesar de não ser sua filha legítima, acolheu-me com amor , me amparou e defendeu-me até o dia da sua morte. Ah! Como gostaria que todos os pais do mundo fossem iguais a você.
Muitos sofrem tanto para morrer, ficam com doenças incuráveis. A família gasta tudo que tem para tentar salvá-los, mas você não era doente, morreu de saudade da sua esposa falecida havia poucos meses. Ficou deprimido, pois já com seus 82 anos, não aguentou. Ficou quatro dias internado só chamando sua amada: Abra a porta Angelina, ela o atendeu e o levou para junto dela. Foi uma morte serena. Morreu numa sexta-feira da Paixão de Cristo. Queria tanto que você ficasse mais um pouco comigo. Que egoismo!
Sua vida inteira foi de labuta e religiosidade. Foi muito difícil levá-lo para se aposentar. O tempo para a sua aposentadoria já havia passado uns vinte anos. Era analfabeto, mas inteligente e conseguiu fazer o seu patrimônio; começando como lavrador, lixeiro( só havia ele na época ) e chegou a supervisor de serviços gerais da Prefeitura. Isso, por que era analfabeto.
Eu, como professora primária, lutei muito para alfabetizá-lo, mas ele não queria.
Passou a vida toda a se preocupar comigo, ajudava-me sem ser preciso. Gostava de me agradar. Mas seu exemplo de vida perpetuou em meu ser, pois, apesar de já aposentada não consigo parar de trabalhar. Ficou também o exemplo de hombridade, honestidade e sensibilidade.
Pai, você era filho de italianos e, como todos eles, falam com as mãos e por ironia eu também falo muito com as mãos, tento livrar-me disso, mas não consigo. Só houve uma diferença entre nós: Eu não levo desaforo para casa, quando alguém me ofende, tenho a resposta na hora, doa a quem doer. Sou mineira...
Pai, nesse dia especial, sinto uma saudade imensa de você. Fazíamos as refeições todos os dias juntos, na minha casa, quando estavam os dois já velhos. Pai, seu prato vazio ainda continua debruçado sobre a mesa.
Meu Deus! Quantas saudades tenho de você.

                                                                          SUA FILHA


Visitem meu outro blog
está lindinho

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Beijos apaixonados


Com é bom namorar e beijar
Beijos profundos e apaixonados
Com o tempo os beijos se escassam
E vamos nós outro beijar

Muitos namorados e grandes paixões
Beijos demorados, beijos suaves
Mas são beijos diferentes
Ninguém vive sem beijar

Se fôssemos contar nos dedos
As pesssoas que beijamos
Precisaria de muitas mãos
Mesmo assim não daria pra contar

Vocês jovens não percam tempo
Ganhe-os a beijarem muito
Loiros, morenos, negros e várias raças
Não devem nunca se privar

O tempo passa rapidinho
Começamos a envelhecer
Os beijos já ficam sem graça
Pra que precisamos beijar?


Visitem meu outro blog
está lindinho

http://minicontista2.blogspot.com.br/

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

A POESIA APAGA



POBREZAS

DESAMORES MISÉRIAS TRÁFICOS DISCRIMINAÇÕES
AMARGURAS HUMILHAÇÕES DESPREZOS INJÚRIAS
INVEJAS DESRESPEITOS VÍCIOS VELHICES
ÓDIOS

INIMIGOS MORTES TRISTEZAS PERDER RANCORES DEPRESSÕES CANCROS INFELICIDADES
SAUDADES DORES FALSIDADES INFIDELIDADES

EGOÍSMOS

MALDADES DIVÓRCIOS ESTUPROS ESTUPIDEZAS
DEFEITOS ESCRAVIDÕES EGOÍSMOS DESEMPREGOS
INSULTAS TRISTEZAS REMORSOS AMARGURAS

SOLIDÕES

DESUMANIDADE DESLEIXOS ABANDONOS TERREMOTOS
FURAÇÕES INUNDACÕES CALAMIDADES MIGALHAS
INDIFERENÇAS ASTÚCIAS PECADOS POBREZAS

INFELICIDADES

DISCREPÂNCIAS BARBARIDADES ABERRAÇÕES INTOLERÂNCIAS
DESAGREGAÇÃO CALÚNIAS DESUNIÕES ALUCINAÇÕES
DESVALENTES DESVAIRADOS DESVIOS DERROTADOS


ABANDONOS

AVAREZAS TOLICES DOENÇAS LOUCURAS
OLIGARQUIAS IMPREVISTOS NECESSIDADES DEFEITOS
NEPOTISMOS INCAPAZES MENDIGOS MALFEITORES

domingo, 1 de agosto de 2010

O alvorecer



Na minha adolescência
Por três anos vi o alvorecer
Estudava em outra cidade
Pois precisava do segundo grau

Descia uma ladeira acentuada
O frio tremulava minhas pernas
Olhava para o alto e sentia
Gotas de chuva a lavar meu rosto

Era gostoso subir no trem
E olhando pela janela via
O alvorecer. Era lindo!
Não cansava de olhar a maravilha

O Sol nascendo e a chuva
Molhando todas as plantações
Bons tempos que não olvido
E que não voltam jamais

Os animais no pasto
Ficavam pra trás e eu a olhar
Árvores apareciam e desapareciam
E os casebres também

O trem era muito lento e antigo
Demorava uma hora para chegar
Não parava na estação
E sim nos trilhos perto da escola

A escola era linda e grande
Tinha dois andares pra chegar na classe
Subíamos as escadas correndo
Pois as aulas já iam começar

Os professores vestiam-se com elegância
Os homens de ternos e gravatas
E as lindas professoras
Dentro de seus terninhos

Por mais que tinham autoridades
Com a minha sutileza fazia-os sorrir
Se alguma coisa dava errado
Quem pagava o pato era eu