segunda-feira, 28 de maio de 2012

Fadas da ilusão





Meu coração de fada
Sai à procura de soluções
Das crianças...na inocência
Que hoje não existem mais


Velhos sonhos...inocência
Saía a procura delas, mas
Só em sonhos eu as vias
Tão lindas! brilhantes...


Com sua varinha de condom
Realizava os meus desejos
Admirava seu olhar profundo
Segurava na minha mão e...


Voávamos o imenso infinito
Que Lindo! Tudo maravilhoso
O Sol, as estrelas e as nuvens
Sorriam e nos saudavam


Que pena que eu cresci!!
Não acredito mais em fadas
Vivo hoje com saudades
Da minha inocente infância


 Parecia um anjinho no céu



net

2 comentários:

  1. É querida amiga, que pena que a gente cresce não é?

    Adorei o poema cheio de saudades de tempos que não voltam mais...

    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Querida Amiga, hoje eu quero muito lhe agradecer a sua linda e carinhosa presença no meu cantinho! Meu carinho sempre.
    Tem um selinho lá no meu cantinho, feito com muito carinho! Se gostar leve com você!
    Abraço amigo!
    Maria Alice

    ResponderExcluir