terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Meu querido filho!!



Você é minha vida, uma pedra preciosa
Que guardei para ser apreciada
Amada, respeitada e desejada
Para entregá-la para sua amada

Não se lastime com os seus problemas
Todos temos, a vida não é de lindas plumas
O nosso itinerário de vida é dolorido
Tão logo terá um bom momento florido

Momento de ilusão e grande paixão
Até chegar ao ápice do coração
Cheio de desejos e amor à dissiminar
Para alguém especial que virá se casar

Você é educado, carinhoso e estudioso
E terá que subir uma escada como discípulo
À aprender a ter discernimento e ter orgulho
Das noites mal dormidas, vencer sem plágio

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Praga de mãe pega ( não é ficção )


Lourdes era uma linda garota muito pobre, costurava para ajudar a família, o problema é que foi se apaixonar justamente por um vagabundo, que vivia nos bares tocando violão. Ela apaixonou-se por ele e, nada fazia com que ela largasse aquele desocupado.
Um dia, sem que a mãe soubesse pulou a janela vestida de noiva e foi se casar com Pedro e, após o casamento os dois estavam chegando na casa da mãe de Lourdes, eis que de repente a mãe abriu a porta da casa e não deixou o casal entrar e ainda jogou uma praga na filha: Você me desobedeceu, portanto saiam daqui e você sua ingrata haverá de sofrer tanto e só comerá pedindo esmola e andará quase a arrastar pelo chão.
Os dois saíram e rumaram para a casa da mãe de Pedro que foi obrigada a recebê-lo. Ah! quanto sofreu a jovem, até apanhou da sogra e, os filhos foram nascendo, mais de dez filhos. O casal sumiu sem rumo para uma cidade bem longe. Ela ficou paralítica e ficava com os filhos pedindo esmolas nas calçadas. Sempre alguma alma boa condoída a tirava dessa situação humilhante e a colocava na garagem. Pedro fez uma barraco com restos de construções para abrigar os filhos e, quando a fome batia fazia alguns bicos.
Mas a praga foi ainda mais forte quando acometeu uma terrível doença que na época não existia cura e os filhos foram quase todos doados, ficando apenas com dois. Mas ela não morreu. Sina é sina...
Um detalhe: Pedro adorava ir a Zona com parte dos bicos que fazia.
Meus leitores, o amor nos leva à loucura e não medimos consequências e, praga de mãe pega...


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

( FLORES DO CAMPO)- OBRIGADA

                                                                

É um agradecimento a todos que leram a poesia Flores do Campo( 31/10/2010). Naquela época, tinha mais ou menos seis anos, amava acariciar as flores do campo todos os dias, pertinho da minha casa. Não havia violência e somente dois carros horrendos, as casas não eram gradeadas e nem havia na época cerca elétrica. Era uma tranquilidade aconchegante. Belo tempos que não olvido jamais!
Agradeço a todos os meus leitores, as mais de 8000 visualizações da postagem acima e, que um dia possam sentir o cair em suas mãos uma gotícula de orvalho geladinha, sentir a brisa gelada no rosto e nadar em rios límpidos, sentir o perfume inigualável das flores do campo no seu habitat. Eu já vi tudo que foi belo e choro o mundo de hoje.
Um bom inicio de semana a todos os meus leitores
Fiquem com Deus

domingo, 12 de fevereiro de 2012

As cores da Bandeira do Brasil





Desde que entrei no ensino primário, aprendi os significados das cores da Bandeira do Brasil: verde( as matas); amarela( as riquezas), azul ( o céu) e branca ( a paz) , estavam nos livros escolares. Será que fiz tudo errado ao lecionar para os pequeninos?
Fiz uma pesquisa no blog do News Errado e fiquei espantada, tamanha ignorância minha. Agora que não trabalho mais tenho mais tempo na internet.
Significado das cores:
Verde e amarela: homenagem a Casa Real dos Habsburg, da imperatriz Leopoldina.
Esfera azul : corresponde ao céu do Rio de Janeiro.
Faixa branca: apenas um local para a inscrição: Ordem e Progresso.
As estrelas: Os Estados do Brasil.
Portanto, meus amigos: será que posso acreditar nisso, me ajudem com seus comentários


Dorli Silva Ramos

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

O encontro


Até que enfim a espera terminou
No meu sonho um anjo apareceu
Pegou em minhas mãos e voamos
O anjo e eu não falávamos nada

Atravessamos as nuvens e as estrelas
Depois de tanto voar descemos numa praia
Alí me deixou sozinha e voou alto
Era noite a praia estava vazia, senti medo

De tanto cansaso adormeci na areia
Veio uma onda forte, eu acordei
Adentrei ao mar para para me banhar
Quando levantei vi uma pessoa especial

Minhas pernas petrificaram, pois era meu amor
Amor que durante toda vida não esqueci
Meu coração parecia arrebentar de felicidade
Tentei colocar a mão no seu rosto nada sentia

Atravessava seu corpo, então percebi
Que aquele lindo amor tinha morrido
Desmaiei , algo pegou minhas mãos
Vi meu corpo na areia e uma mão me tocando

Aí percebi que estava morta e meu espírito
Voava entrelaçada ao espírito do meu amor
Então ele disse:Você nunca me encontrava
 Pois morri há três anos depois da separação

Agora nunca mais meu espírito separará do seu
O lugar que vou levá-la e muito lindo
Chegamos: era deslumbrante, cheio de flores
E alí vivemos felizes por toda a eternidade

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Um velório "engraçado" ( fato verídico)


Essa estória é verídíca, aconteceu quando eu tinha mais ou menos quinze anos. Naquele tempo na minha cidade não tinha velório. A notícia era dada pelo microfone da igreja Matriz. Todos ficavam sabendo e o defundo era velado em sua própria casa.  Na hora do enterro parecia uma procissão, saíam em cortejo, carregando cada um um pouco o caixão até a igreja para o padre encomendar o corpo e seguiam ao cemitério local. As crianças ficavam contente quando alguém morria, pois a viúva dava pão com mortadela e quando o lanche acabava iam pra suas casas.
Morreu Tatum( apelido ). À noite foi o velório com muitas fofocas até chegar o rezador do terço. Imaginem quem iria rezar o terço: um gago. A noite estava gelada e o rezador começou: a a v v e e  m m a a r i a a....., ninguém aguentava mais e alguém disse baixinho: esse terço vai acabar no amanhecer, eu vou me mandar. Há! mas ele perdeu o maior espetáculo, nunca antes acontecido na cidade.
E o rezador continuava o terço gaguejando quando de repente ele gritava: ta ta t u m, ta ta t um. Ninguém percebeu nada e rezador gritava: fo foo goo.
A vela acabou, estava queimando o lençol e o pé de Tatum, parece brincadeira, mas não é, até a viúva riu, imagimem os outros...
Meus leitores: velhas e boas lembranças

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

Nunca desista de ser feliz



Nascemos, crescemos e somos dotados de inteligências múltiplas. Você é perfeito, tem saúde e vem me dizer que não é feliz? Olhe pra trás, veja seus irmãos desempregados, doentes, passando fome e comendo no lixão. Você não se envergonha de choramingar que não é feliz? Há, já sei algo está faltando na sua vida: " Um amor". Vá procurar, persista, não seja esnobe, que com certeza, encontrará um amor eloquente.
Não vá se decepcionar que depois do casamento não é mais feliz, sua mulher não explode mais de paixão por você. Bobagens, agora ela tem várias tarefas: cuidar da casa, trabalhar, criar filhos, não é mole não...Por quê você não dá uma mãozinha nas tarefas diárias, tenho certeza, que à noite ela estará borbulhando de desejos por você.
O casamento só sobrevive se houver comprometimento mútuo, respeito, dedicação, carinhos e muita fidelidade, pois se não for assim é melhor ficar sozinho do que sofrer várias desilusões.
E quem disse que para ser feliz, precisa-se se casar? No começo é uma delícia e, depois se você não for controlado, vira uma rotina insuportável. Mas agora você me pergunta: vou viver sozinho a vida inteira? Não, você terá viagens para fazer com alguma namorada, se tiver dinheiro, se não o tiver, dançar forró com muitas mulheres, beijar várias bocas. Pergunta-me: eu não vou ter filhos e eu lhe respondo: não será um filho seu que irá mudar a humanidade. Filhos são lindinhos quando crianças, quando crescem são malcriados e muitos caem nas drogas e se perdem na vida. Você quer ter esse sofrimento, claro que não. Você me diz que ficará sozinho na sua velhice e eu lhe digo: cada um é único e somos todos sós. Portanto não se preocupe com sua velhice, pois tem muitos filhos ricos que jogam seus pais no asilo e, se você guardar algum dinheiro terá alguém pra lhe cuidar.
Portanto, meus amigos: felicidade não existe, então, curta os momentos bons que ela lhes proporciona.