domingo, 8 de dezembro de 2013

Noite vazia ( miniconto)




 A cidade está vazia. Onde estão as pessoas? Desapareceram? Um vazio gélido toma conta do meu corpo, chove e a chuva fina parece contar os meus passos nessa noite fria. Estou suando de medo, será que acabou o mundo e só eu fiquei? Sinto uma brisa fria passar pelo meu rosto. Morri?
 Uma terrível sensação de abandono impregna minha alma que num terrível momento comecei a levitar, queria gritar, ninguém me ouvia. Continuava minha lenta caminhada(...); passava minhas enrugadas mãos no meu rosto, rocei com elas meus óculos. Estou perdido no vazio da noite e dentro de mim mesmo.
 Quem sou eu? Não lembro meu nome, coloquei a mão no bolso e dele tirei um papel e nele estava escrito: Você foi o único sobrevivente, as altas ondas subiram a praia. Que praia? Estou andado numa cidade fria, sem humanos, sem animais, só o vazio me faz companhia.
 Aos poucos comecei a ver vultos brancos se mexendo; demorei pra perceber que estava numa U T I. 
 Quando melhorei fiquei sabendo que tinha sofrido um acidente de carro e, de toda a minha família, só eu sobrevivi. Senti lágrimas quentes correr meu rosto. Pensei: por que só eu sobrevivi?
 Saí do hospital depois de um mês, adentrei a minha casa vazia, chorei um oceano sem fim, nisso ouço um au-au fraquinho. Era minha cachorrinha quase morrendo de fome. Cuidei dela, abri as portas para ela sair, iria ficar ali sozinho sem alimento e água até encontrar minha família...

Dorli Silva Ramos 

18 comentários:

  1. Lindo e comovente,Dorli!Bela inspiração,bem triste! beijos,lindo domingo!chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Dorli

    Que belo conto, muito triste mas, isto acontecerá na vida daqueles que Infelizmente têm terríveis acidentes...
    Adorei ler....Quantos em coma, vivem outra vida. Tenho um caso na família identico.
    LINDO

    Excelente Domingo

    Beijo

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Bom dia querida Dorli!
    Hoje!
    Cedo me deparo com essa beleza de conto, uma linda e triste história, muito bem detalhada,e linda. Dorli sua imaginação é abençoada mulher, seus textos são magníficos, eu fico emocionada ao te ler. Parabéns!
    Deus te abençoe sempre!

    Um bj na alma!

    Bom domingo pra você e sua família!

    Maria Machado

    ResponderExcluir
  4. Dorli, a tua imaginação para escrever prosa, é um dado. Pareces ter no tipo de fio condores o teu campo de intervenção. E gosto.
    beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá,
    Lindo conto escrito com muita imaginação, pode muito acontecer que o que escreve possa acontecer na vida real.
    Abraço
    ag

    ResponderExcluir
  6. Achei interessante essa nova linha de escritos que você vem intercalando com os belos poemas e amor, tens muito talento para contos misteriosos.
    Deve ser lamentável a sensação de se perder toda uma família após um acidente... pensei que ele gostaria de ter a companhia da cachorrinha!
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  7. Boa tarde Dorli.. vc descreve cenas que acontecem dia após dia.. ontem mesmo aqui próximo houve um acidente onde morreram pai mãe e filho de quase nove meses.. estava para nascer.. acidente é foda.. mas na regressão vejo isso como pagamento carmico.. veio ou melhor quase veio e já foi.. resgate cármico esta em todos nós. basta a gente se melhorar e quitar ele bjs amiga

    ResponderExcluir
  8. Oi Dorli,uma historia linda,triste e comovente.
    Ele sobreviveu pois ainda não havia chegado o momento do seu encontro com o Mestre.É uma pena não poder ficar com a cadelinha.
    Parabéns pelo conto.
    bjs amiga
    Carmen Lúcia-mamymilu



    ResponderExcluir
  9. Dorli: algo de dramático.entre o real e o imaginário..que nos rondam.
    abraços florzinha amiga.

    ResponderExcluir
  10. Nossa,que história mais triste,Dorli! Um conto muito bem escrito e de msg forte! bjs e boa semana pra vc,

    ResponderExcluir
  11. Adorei o texto. Assustador porém verdadeiro! Beijos!

    ResponderExcluir
  12. O Samuel é uma ótima pessoa!
    Ele é muito amigo,adorei o soneto.
    Achei a minha cara.
    Boa noite amiga.

    ResponderExcluir
  13. Nossa terrível. Triste demais... Bjinhos e feliz semana.

    ResponderExcluir
  14. Em pensar que muitas pessoas passam por situações semelhantes, não é mesmo?
    Um história triste, tocante, porem uma verdade.
    bjs
    Ritinha

    ResponderExcluir
  15. Emocionante....tocante.
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  16. Querida Dorli
    Um belo conto,embora triste! Porém fala de uma situação que pode acontecer a qualquer pessoa.
    Eu não gostaria de passar por um trauma tão grande! Devemos pensar nas pessoas que estão sós,por idênticos motivos.
    Continuação de uma boa semana.
    Beijinhos
    Beatriz

    ResponderExcluir
  17. Oi Dorli,já comentei aqui,mas volto para comentar por ser esse um conto que para mim parece verídico,pois em nossa família tivemos um caso quase parecido,acontecido com um primo meu,que ficou em uma UTI,após um tombo que levou e nos disse a mesma coisa,quando retornou do coma,não sabia em que lugar estava,mas algo lhe dizia para que voltasse.Graças a Deus sobreviveu e tem a família que o ampara. Muitos mistérios existem amiga.
    bjs
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir