domingo, 31 de março de 2013

NESSA PÁSCOA OFEREÇO:


PAZ




FLORES



OVO DE CHOCOLATE
reprodução: Flickr

E meu muito obrigada
pelas 
Visitas




Lua Singular

sábado, 30 de março de 2013

Ressurreição de Jesus Cristo!!



E como Ele prometeu no terceiro dia ressuscitou dos mortos e subiu aos céus, todos os que viram deram testemunho da sua fé. Foi ao encontro de seu Pai aos céus.
Essa data deveria ser a maior comemoração da humanidade e estarmos sempre nos renovando para a vida, agradecendo sempre o que Ele nos deus e a cada ano, festejando com orações, mais esse espetáculo da vida.
O comércio enriquece, festejam-se nas escolas a Páscoa, crianças alegres saem com máscaras de coelhinhos e ovinhos de páscoa. Será que eles sabem o significado dessa data?
Mas, enfim, crianças diferem dos adultos e ainda não têm o discernimento do verdadeiro sentido da Páscoa, mas nós como adultos devemos dar-lhes ciência desse fato verídico, escrito na Bíblia Sagrada.

A todos os meus leitores eu desejo uma Páscoa com muito amor no coração e que possam ressurgir a cada dia para uma vida cheia de boas perspectivas, saúde e amor.


Feliz Páscoa
é o que deseja

Lua Singular


Acorda!!




Não há motivos para ficar só
Jogue as lembranças ruins no lixo
Enterre as saudades na areia
Ouça os tristes murmúrios do mar

Logo verá um novo crepúsculo
O colorido crepúsculo do anoitecer
O sol cansado de iluminar, dorme
Dando lugar as estrelas e a lua

As estrelas farão reflexos no mar
Veja o gostoso sorriso das águas
À acolher as lindas estrelas do céu
A lua a oportuniza pensar o belo

Deite na areia, sinta a brisa suave
Jogue essas roupas pesadas na areia 
Vá rolando nela devagar até o mar
Saberá, então, a sua perfeição

Fonte da pintura: brenda brurte 4

Dorli Silva Ramos

sexta-feira, 29 de março de 2013

Sexta-feira da Paixão !!!



Conforme a igreja católica, durante a quaresma devemos fazer jejum e abstinência de carne na sexta-feira Santa. Por que carne? porque saiu sangue do corpo de Cristo? Nada a ver.
Então, pensando bem, os intelectuais de antigamente pregaram que os frutos do mar acima e os peixes não tinham sangue, então, pensando no hoje  os mais abastados fazem um banquete dessas delícias na sexta-feira santa. Pergunto: que jejum fazem os miseráveis que não têm quase nem o quê comer? Será ilustrado no final do texto.
Após a sua morte, na época toda aquela tristeza de alguns apóstolos, muitos seguidores, Maria Madalena, e seus pais. Mas tiveram que sepultá-lo. Os corpos dos romanos eram colocados em covas ou catacumbas esculpidos em pedra e colocados em cavernas. Jesus foi enterrado segundo os costumes judaicos, seu corpo foi envolvido em pano de linho com temperos e óleos, foram usados 45kg de especiarias para preparar o corpo de Jesus( João 19:39) e foi enterrado junto com os outros corpos judaicos que os romanos achavam impuros em sepulcros que eram esculpidos em pedra e colocados em cavernas afastados de Jerusalém, no  Jardim Getsêmami ( arredores de Jerusalém).
Jesus que carregou os pecados da humanidade, era um puro e foi enterrado num lugar afastado de Jerusalém. Quanta ironia!
Agora tem uma polêmica, se Jesus morreu às 15h da sexta feira, como será que contavam antigamente as horas dos dias? É um assunto polêmico que prefiro não me aprofundar.
Não importa o dia e nem a hora, o importante que Jesus morreu, ressuscitou ao terceiro dia e subiu aos céus para nele reinar com seu Pai.




Dorli Silva Ramos

quinta-feira, 28 de março de 2013

Sonhos...



Como é bom sonhar com as nuvens
Vendo pássaros voando ao pôr do sol
Um lindo rei à espera num castelo
Um grande amor à aflorar a paixão

De repente meus devaneios somem
Pisei na relva verde tal minha roupa
Na esperança de um amor encontrar
Entristeço, pois é apenas um sonho

 Se soubesse voar chegaria nas nuvens
Pediria carona ao cavalo branco de asas
Sobrevoaria todo o universo à procura
De alguém especial só para me amar

No cavalo eu subi e fui descer em Marte
Lá encontrei um enorme e belo castelo
E um lindo rei que estava a minha espera
Com uma coroa, me chamando de rainha

E numa loucura me beijou até me exaurir
Rolamos por um tapete suave dourado
 Enorme calor explodiu em nossos corpos
Me possuiu como um lobo em desespero

"Tudo só foi um sonho"


Dorli Silva Ramos

quarta-feira, 27 de março de 2013

Reeditando: Paixão e morte de Jesus Cristo





Deus quando enviou seu filho Jesus Cristo para dar testemunho de fé e amor atirou-o numa jaula de leões humanos, com sede de sangue e sem nenhuma piedade os incrédulos zombaram dele e em troca Ele ofereceu o perdão.
Estamos no ano 2013 e o homem está ficando cada dia mais um terrível tigre carniceiro querendo sozinho abarcar o mundo como se ele fosse eterno e superior a Jesus. Ah! quanta prepotência e maldade há nos corações da maioria dos homens. Viver está se tornando " uma briga de foice no escuro"; uns querendo ser superiores aos outros, esquecendo tais pessoas que a morte lhes chegarão cedo ou tarde. E aí? Será que haverá salvação para tais pessoas?
Jesus Cristo sofreu tanto para agarrar apenas algumas ovelhas, porque os tigres carniceiros zombaram Dele e nem mesmos os Seus milagres, que foram muitos, amaciaram os seus corações e os "poderosos" não querendo ser passados para trás, dilaceraram o Seu Corpo e ainda o humilharam fazendo-O carregar uma enorme cruz sendo arrastado e humilhado por uma grande população feroz até o lugar previsto  para a Sua crucificação; mais uma vez dilaceram seus pés e suas mãos e com enormes pregos o crucificaram e quando Ele pediu água, sorrindo os guardiões do rei lhe deram fel como último alimento e ainda antes de morrer perdoou a todos.
Ele sabia de tudo que iria acontecer com Ele, mas prometeu que no terceiro dia ressuscitaria. 
Às vezes me pergunto: será que valeu a pena tanto sofrimento, pois a cada dia que passa, os homens estão se tornando cada vez piores do que eram antes da morte de Jesus. Viver aqui na Terra está se tornando cada dia mais difícil, um querendo matar o outro sem a menor piedade. E as grandes guerras com milhões de atrocidades, os grandes terremotos, os suicídios em massa, os pais matando seus próprios filhos e vive-versa, as mutilações, as doenças incuráveis, o enorme crescimento populacional, a grande poluição, os maremotos, as geleiras derretendo, o enorme aquecimento global, a falta d'agua, não será o indício que Deus está ficando irritado com a Sua criação e porá fim a tudo isso num piscar de olhos? Ele disse: muitos serão chamados e poucos os escolhidos.
Portanto meus leitores, já está passando da hora de redimirmos dos nossos pecados, pois não haverá de demorar muito tempo e Ele nos visitará para levar suas poucas ovelhas para reinar com Ele no paraíso.


Dorli Silva Ramos

Vazio da ociosidade



O vazio da sua ociosidade, leva-o a não gostar de si mesmo, a procurar o nada para não precisar conversar. O seu eu adquire uma preguiça intelectual e corporal que impera mais do que sua própria vontade de viver. O que é isso? Macumba ou inveja?
Não, é a falta do querer intrínseco, é a falta de vergonha na cara, a desculpa da falta de emprego, da escola que é chata. Para o ocioso seu melhor amigo é a cama para aumentar sua preguiça.
Quanto mais asas se der para o vazio da ociosidade, sua vida irá se tornar um mar de lamentações, virando piegas das pessoas até do seu visual relaxado, seu modo vagaroso de andar.
Até quando? Enquanto você tiver sua mãe, por mais que ela seja brava, não consegue expulsá-lo de casa para aprender a viver. E nem adianta, pois caindo na rua irá procurar o lado mais fácil de viver: as drogas.
Esse seria seu ofício de vendê-la e com o mísero dinheiro desfrutar dela para aumentar sua ociosidade.
Alguém pode perguntar: ociosidade é doença? Não sou nenhuma especialista nessas condutas, mas posso dar um conselho que é infalível:
Se tiver um filho ou amigo que "sofre" dessa tal doença, não o ajude com bens materiais, diga a ele pra se olhar no espelho, e vendo aquele rosto desprovido da sua beleza natural, perguntar: Sou um homem ou um saco de batatas?
Depois da consciência lavada, amar seu corpo e seu espírito e para iniciar uma vida cheia de anseios e perspectivas, dê uma passadinha no mar para criar vergonha na cara, pois ele não cansa de fazer seu papel desde a criação do mundo.




Dorli Silva Ramos

terça-feira, 26 de março de 2013

Saudade dói, lágrimas não nos respeitam




  Toda saudade dói

A saudade saudável é a lágrima verde
Da cor da esperança e das matas
Queremos ser desrespeitados
Por milhões de lágrimas

A saudade de um amor que acabou
Tem o perfume do ipê roxo
Queremos ser desrespeitados
Por trilhões de lágrimas

A saudade da perda dos nossos pais
Tem a fragrância da rosa amarela
Queremos ser desrespeitados
Por infinitas lágrimas

A saudade da perda dos nossos filhos
Não tem nenhuma cor comparável
Queremos ser desrespeitados
Pela junção de todas 
as lágrimas


Meu presente para ti Luz

Lua Singular


O que é ser feliz?




É ter olhos para ver o espetáculo da vida
Parecer árvore esplêndida nas nuvens
E Sol enciumado se colocando no meio
É ter um coração livre de desamores

Ser feliz é ter vontade de aprender a vida
No amor, sentir sem precisar demonstrar
Ninguém gosta de amores grudentos, enjoa
Amor tem que sair do coração e não da paixão

É a cada dia, agradecer o seu amanhecer
Louvar a Deus por sua vida que hoje sadia
Brilhar nas conquistas que for acumulando
Sorrir, após árduo trabalho, para o pôr do sol

Ser feliz não está nos grandes desafios doentios
É saber apreciar o sorriso de uma criança pobre
É não querer ter o Mundo aos seus pés, é  petulância
É poder gritar: obrigada Senhor, como sou feliz!


Dorli Silva Ramos


segunda-feira, 25 de março de 2013

Lágrimas




Se pudesse armazenar as lágrimas caídas
Daria para formar um novo oceano
Misturaria lágrimas de nostalgias
De alguém que sempre ama e amará, 

As lágrimas de felicidades seriam poucas
Comparadas as debulhadas na dor
Nessa mistura de lágrimas não se contariam
As que foram engolidas às escondidas
Por uma grande decepção

Há as lágrimas de caem de felicidades
Do prazer de uma ávida conquista
De uma grande vitória explodida
Essas dariam uma cachoeira límpida

Só existe uma lágrima que não escondemos
É a lágrima contínua de uma eterna saudade
De alguém que estava festejando com lágrimas
Numa fração de segundo sua fonte de 
lágrimas se interrompeu


Dorli Silva Ramos

Brisa Suave




 Nesse lugar sinto a brisa gelada
 Uma leveza e enorme paz
O céu prenuncia chuva 
Coração umedece de amor

Rodopio meu corpo à sentir
Chuva fina a me molhar
 Meu coração sem impurezas 
Meus pensamentos à voar

Quanta beleza pairando no ar
Nuvens a me sorrirem
Um silêncio invade meu peito
Saudades aqui inexiste

Oh! que suavidade tem o ar
Nuvens branquinhas à ver
Logo à noite brilham estrelas
Tenho que voltar...

Desço e volto, vejo o pôr do sol
Que ilumina meu caminho
Chego no corre-corre da avenida
 Cai do céu gotas de orvalho
Bebo até me saciar


Dorli Silva Ramos

domingo, 24 de março de 2013

Aqui te espero !!




Todas as noites aqui te espero
Meu reflexo bate na água gelada
Estrelas testemunhas da minha solidão
Me desnudo toda caio nas águas

 Arrepio de desejo toma meu corpo
Olho as estrelas, elas brilham
 Atrás de mim elas veem meu amor
 Serão testemunhas da paixão

Se despe todo perto de mim
Meu corpo sedento aflora
Uma paixão eloquente e feroz
Na imensa loucura nos exaurimos

Dormimos na relva molhada
Estrela veio aquecer nossos corpos
Uma brisa gelada nos acordou
Jogando-nos gotas de orvalho
Para saciar nossa sede

Acordamos com o belo alvorecer
Nos vestimos, nos beijamos
Sem nada falar rumou outro caminho
Todas as noites vem aqui me amar
Nas águas geladas. Quem és tu?


Dorli Silva Ramos

sábado, 23 de março de 2013

Poema solitário





Vejo tua solidão
Sofro
Estrelas sem brilho
Lua tristonha
Árvores choram a seca
Mulher
Solitária à espera
Do amor que não vem
Beijos
Não querem teus lábios
Abraços
Perdidos no espaço
Lágrimas
Espalham no chão
A terra
Não bebe a dor
Chão 
Muito endureceu
Lágrimas escorreram
Para onde?
Rio não há, só desilusão
Vive 
Solitária em pensamentos
Tu és ser vivente
Acorda!
Venha pra vida
Saia do teu ego intrínseco
Venha me amar
Sou teu guardião do amor
Mas tu não vê
Absorta nos delírios
Da tua estupidez
Corra, olhe pra mim
Eu te amo 
Mulher da minha vida
Estou 
Sempre a tua espreita
Quero
Enxugar tuas lágrimas
Beijar 
Os teus lábios
E poder gritar bem alto
Eu te amo


Dorli Silva Ramos

sexta-feira, 22 de março de 2013

Cheguei no outono




Cheguei como o outono
Sedenta de um especial amor
Joguei fora as tristezas
Toda e qualquer desilusão

Assim como as folhas secas caem
Misturei com elas as decepções
Jogando-as na terra fofa
Para formar esterco à nascer
 Nova mulher leve e feliz

O vento voa o pensamento triste
Desilusões exauridas caem no chão
Sinto a brisa agora gelada
Que refresca meu triste sofrer

Quando o outono acabar
O inverno virá beijar meu rosto
Trazendo novas esperanças
D'um lindo amor ávido de carinho


Dorli Silva Ramos




Saudades de ti...



Twilight_by_lauraest



A brisa gelada bate meu rosto
Sinto o inebriante perfume das flores
Amarelas tal a saudade de ti
Do teu cheiro amor, do teu sorriso

Fecho os olhos sinto teu beijo
Teu abraço carinhoso aconchegante
Palavras com suaves doçuras
Sopros com ternura nos ouvidos

Voltes logo amor, fico a te esperar
No mesmo lugar paradisíaco
Onde a lua não consegue dormir
Velando meu sonho que é teu

Sei que me amas, mas saudade dói
Corpo sedento sente a falta do calor
Lábios orvalhados pedem os teus beijos
A noite está escura, saudades de ti


Dorli Silva Ramos


quinta-feira, 21 de março de 2013

A vida é uma aventura (miniconto)





Marília era uma jovenzinha simples do interior e, como todas elas querem conhecer um mundo de glamour que leem nas revistas e veem na televisão. Seus olhos brilhavam tamanha era sua estupidez.
Terminou o colegial e resolveu, sem a permissão dos pais, se aventurar numa cidade grande, onde seria modelo à desfilar nas grandes passarelas para dar inveja as suas amigas. Realmente era muito linda.
Chegando na metrópole com pouco dinheiro, instalou-se num hotelzinho de quinta categoria e foi batalhar seu sonho. Coitada, nenhuma faculdade tinha e, mesmo que tivesse não seria em pouco tempo que iria conseguir o seu intento, pois precisaria fazer um curso de modelo que estava aquém das suas finanças.
O dinheiro acabou e, tentou sair da espelunca onde morava sem pagar, eis que o dono, um velho gordo e sujo barrou-a e lhe disse:
- Onde vai a bela donzela, sem pagar a conta? Se quiser ficar mais um pouco aqui tem que pagar com seu corpo. Ela sem saber o que fazer, aceitou. Coitada, daí foi uma séries de orgias com vários homens até chegar ao seu intento, mas não chegou...
Marília pegou Aids, pois era bobinha, ficando internada num hospital onde seus pais chegaram para visitá-la e levá-la de volta. Todos choraram.
O seu estado era crítico e na mesma noite veio a óbito para a tristeza e amargura dos pais e serviu como exemplos às garotas que moravam na sua pequena cidade.
A vida não é um mar de rosas, tem que ser bem planejada, mesmo sabendo que todos iremos um dia para o mesmo lugar.


Dorli Silva Ramos

E se o amor acabar?




O amor nunca acaba
Se acabar não foi amor
Foi penas uma bela ilusão
Um gostar passageiro

Quem ama não abandona
Ama na alegria e na tristeza
No sofrimento e na doença
Na riqueza e na pobreza

O amor já é vacinado
Com flores, beijos e paixões
Pois se a paixão acabar
 Flores enfeitam o amor

Quem ama sofre o outro
Nas suas dores da carne
Sorri pra disfarçar a dor
 Amor só acaba se não existiu


Dorli Silva Ramos

quarta-feira, 20 de março de 2013

Afinal, o que é o amor verdadeiro?





Amor verdadeiro é aquele
Que doa, sem cobranças
Amor verdadeiro é aquele
Que chora e engole lágrimas
***
Amor verdadeiro é aquele
Que extraímos a essência 
Amor verdadeiro é aquele
Que não se abate com a dor
*** 
Amor verdadeiro é aquele
Que compartilha a doçura
Amor verdadeiro é aquele
Que está junto nas tristezas
***
 Amor verdadeiro é aquele
Que sabe o que é egoísmo
Amor verdadeiro é aquele
Que está juntos nas alegrias 
***
  Amor verdadeiro é aquele
Que aprendeu cedo repartir
Amor verdadeiro é aquele
Que temos saudade sempre 
***
Amor verdadeiro é aquele
Que nunca envelhece só
Amor verdadeiro é aquele
Que fica no sonho do outro
 ***



Dorli Silva Ramos

terça-feira, 19 de março de 2013

Flores do Campo-( reeditando)



Donald Zolin

Há muitos e muitos anos quando criança
Quando as belas flores do campo
Tinham seus perfumes naturais
E muitas gotículas de orvalho
Lá ia eu apreciá-las e cheirá-las

A cidade era bem pequenina
Nos seus arredores e baixadas, só flores
De todos os tipos e tamanho a me encantar
Vocês jovens, jamais virão
Tamanha maravilha natural

Após alguns dias estava eu lá novamente
E com dor no coração vi uma flor morta
Apanhei-a com carinho e na minha inocência
Quis plantá-la num lindo vaso e cuidar

Na esperança que ela ressuscitasse
Quantas ilusões se perderam no tempo
Hoje, não vejo mais tamanha beleza
Pois as maravilhosas flores do campo
Aqui já não existem mais


Dorli Silva Ramos
Foi feita em 2010 e tem mais de 9000 visualizações



( Incógnita )




Hoje eu vou chutar o balde, estou com a corda no pescoço, agora a cobra vai fumar, pois só hoje caiu a ficha, ganhei um cavalo na rifa, mas era um cavalo de pau. Há! Não vou cair de amor, mas tem o xis da questão: estou na corda bamba, antenado, pois aquele cara de pau do meu amigo, na hora h, me passou a perna, não obstante puxou também  meu tapete, agora quem paga o pato sou eu.
Ele pisou na bola comigo, agora aquele figural vai se danar, comigo ele tem que andar na linha, nem venha me encher de linguiça, agora vai pendurar a chuteira, dando milho aos pombos.
Passou um garoto assustado com o inusitado, "essa é de matar", levou um sopapo: você não sabe que a curiosidade matou o gato?

Sou literal??
Fiz uma brincadeirinha com muitas palavras conotativas

Dorli Silva Ramos

segunda-feira, 18 de março de 2013

Ausência de ti




Nos deliciamos de prazeres da vida
Penso em ti há meses dia e noite
Nos teus beijos 
Beijos molhados quentes de paixão

Mãos atrevidas à deslizar meu corpo
Onde rolávamos na grama molhada
Urgindo nossos loucos delírios
Nosso amor era único e explosivo

Lua e estrelas no céu sorriam
Tu me pegavas no colo me cheirava
Cheiro de mulher ardente e louca
Hoje só, partiste e estou a te esperar

Nunca mais voltaste ao nosso ninho
Onde comungávamos de loucuras mil
Ao pôr do sol ficava a te esperar
No alvorecer choro os teus carinhos

Olho o céu e chuva começa a cair
Vou molhar meu corpo quente
Sufocar a vontade de ti
Dormir na relva gelada e molhada

Com minhas lágrimas sofridas
Sinto teu cheiro de homem sedutor
Um tremor frenético me acordou
Voltaste
Nos deslizamos em prazeres


Dorli Silva Ramos