terça-feira, 20 de novembro de 2018

Sabedoria






O homem sábio embebe uma multidão num ideal em sua sincronia de veracidade ou não, não se importando se ela chegará nos mesmos objetivos seu. É seu ego falando mais alto.

O saber se constrói paulatinamente, podendo ele ser para tentar abarcar o mundo, debruçando de cansaço nos livros, acordando num ímpeto, continuando seus estudos para chegar ao seu objetivo.

A sabedoria não é para qualquer um e sim para aquele que se empenha em querer saber a cada dia mais, compra, empresta livros que falam de tudo. Ele tem que fazer o diferencial para galgar sucesso.

A pessoa que tem persuasão consegue com destreza levar uma multidão cheia de coragem e desprendimento a ideais dantes inimagináveis.

 A força de vontade consegue com muita luta e altruísmo andar a passos largos até chegar ao sucesso sem precisar dar rasteira ao seu "amigo". 

💖💗💘

Deus deu a Salomão sabedoria, discernimento extraordinário e uma abrangência de conhecimento tão imensurável quanto a areia do mar. A sabedoria de Salomão era maior do que a de todos os homens do oriente e do que toda a sabedoria do Egito. (1 Reis 4:29-30)

segunda-feira, 19 de novembro de 2018

20 de novembro: Alguém se lembra desta data ?


Dia da consciência negra


Zumbi - líder dos Palmares


      20 de novembro e 1695. Há exatamente 305 anos era assassinado um homem chamado Francisco. Poderia ser um homem qualquer, não fosse o fato deste homem ter sido Zumbi, o grande líder do Quilombo dos Palmares, sucessor de Ganga Zumba. Tanto tempo depois parece que sua vida foi em vão, mas não foi. Num país onde a figura de uma pessoa como Tiradentes é mais cultuada( pelo seu pequeno ideal e pouca atitude) que uma pessoa  como foi Zumbi ( por seu combate e luta pela emancipação de uma raça) deve mesmo continuar no fundo do poço.
                            Trezentos anos depois, a situação parece continuar a mesma.
      Os negros continuam confinados em guetos, enquanto a classe média( de maioria branca) se tranca freneticamente nas suas casas extremamente seguras com medo da violência que eles mesmo patrocinaram. Gandhi dizia que era injustiça acreditar em algo e não vivê-lo. A situação dos negros de hoje é a síntese desse pensamento, pois todos acreditamos numa liberdade dada pela princesa Isabel, quando na verdade o que sempre nos parece é a visão do gueto. A mídia também é um reflexo desta sociedade racista como é a brasileira.
      Os negros só estão em evidências em jogos de futebol e no carnaval. Nas propagandas, são tão escassos quanto nas telenovelas. Isso irá refletir nas crianças negras, que assistem televisão e não se veem representadas e, consequentemente acabam se achando fisicamente feias, pois tem como o belo e bonito, os brancos. Essas crianças por força de um Estado e uma sociedade racista, não sabem quem foram personagens históricos como Malcom X, Martin Luther King, Abadias do Nascimento. ( que por sinal, dizia que todos os governos que o Brasil teve foram contra os negros), André Rebouças, Manoel Congo, entre outros. Isso gera um conflito étnico na criança que sem ajuda e acompanhamento adequado vai passar a vida inteira com a autoestima baixa e, infelizmente, sem identidade.
       Zumbi, enquanto vivo, lutou e não se vendeu. A liberdade foi vezes oferecida a ele para que parasse com a luta contra a escravidão. Zumbi não aceitou. Queria lutar para que todos os negros tivessem a sua liberdade. É esse senso de luta e de revolta que está faltando na grande maioria doas negros de hoje.
         Mas a luta contra o racismo não é só dos negros. Quem criou e que cultiva ainda são os brancos, ou seja o racismo não deve ser encarado como " o problema dos negros" ou " a questão negra". Este mal deve ser encarado como um problema de toda a sociedade, para que esta procure soluções sensatas para a situação.
         No fundo, Zumbi ainda está vivo bem na alma de cada negro que ainda luta contra o apartheid" social brasileiro. Só está faltando que esse "Zumbi", dentro de nós, desperte com toda a garra e luta de alguém que foi mais que um simples"intelectual de botequim", foi um herói, um mártir, imortalizado pela sua luta e amor a um ideal chamado liberdade.

Escrito pelo meu querido filho

Cristovam Ramos Neto (negro querido, educado e inteligente)   💖💗💘
3º ano do colégio objetivo(17 anos) hoje 35 anos


Obs: essa postagem eu a coloquei havia muito tempo, ela foi excluída gostaria de saber o porquê, mas eu tenho a cópia e reescrevi para vocês.

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Um certo amor



slideplayer.com.br


Foi difícil viver sem você, meu peito doía o abandono, só zombava de mim e foi ficando em mim uma saudade doída que contorcia meu corpo, onde a tristeza grudou na minha alma....Você era minha vida, mas as dores da saudade, hoje inexiste, encontrei outro amor que soube me valorizar com um amor
verdadeiro..

quinta-feira, 15 de novembro de 2018

O puxa-saquismo




Quem puxa o saco não tem competência nem para viver, é o falso elogio por interesse escuso e não há nada mais nojento do que ver alguém bajulando e puxando o saco do outro.



 ✿
 

O puxa-saco é a mulinha do "coroné"

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Admissível ou não...



facebook.com


O admissível é o ser e o não admissível é o não ser. No racismo temos os racistas que assumem, faz-se necessário ter a discriminação e o não admissível é ter a certeza que não somos racistas.
É fato que a cor da pele nada tem a ver com a cor do sangue, ele não é racista, por que então muitos homens são racistas? Tanto o da pele branca como o da pele negra há o racismo.
O branco e o negro são racistas, são diferentes na cor da pele, uma é branca a outra é negra. Então se fizermos um pequeno corte na carne dos dois saem sangue branco e negro ou vermelho? Daí a dificuldade de não ser racista.
Os valores de cada um não se mede pela cor da pele e sim pelas suas atitudes boas ou más. Tanto o branco quanto o negro se enveredarem pela superioridade de cada um, chegamos num mesmo tópico onde o racismo não é pela cor da pele e sim pelas qualidades ruins de cada um.
Mudar esse conceito de racismo: jamais, mas da para suportar um ao outro, onde tem que se viver juntos numa sociedade fingida de argumentações de ser ou não ser não pode haver desigualdade, pois depois da morte passado alguns anos seremos todos da mesma cor. E daí? Como fica o racismo? Ele morre e a nossa alma não tem cor e para onde iremos? Tanto ao céu como ao inferno as almas irão sem cor.
Então eu pergunto: por que tanta intolerância na Terra  se o passeio das almas se encontram em qualquer lugar, poderão voar juntas todo o universo infinito, serão amigos até que chegue a hora de prestar as contas ao Senhor, é aí que a "onça não consegue beber água".
Vivemos tão pouco tempo na Terra, vamos acabar com essa terrível discriminação, pois na Terra cada um tem sua beleza natural e um coração que deveria ser só de amor.


terça-feira, 13 de novembro de 2018

Céu estrelado



seulivrodevida.blogspot.com




Há quanto tempo cá não venho, por vezes choro a sua ausência. Aqui fizemos uma promessa de amor eterno, casamento e filhos. Hoje aqui chego vejo só essas lindas flores que juntos apreciávamos muito.
O céu está estrelado, uma branquinha separada das outras pouco brilhava. De repente começa a chover, uma chuva miúda onde as flores coloridas tomavam aquele banho gostoso e perfumado.
Por que você aqui não voltou mais? Nenhuma resposta. De repente a lua sonolenta deu uma parada olhou pra mim, as flores balançavam, uma chuva de granizo caía nas flores despetalando-as todas. O que estaria acontecendo? O sol me reconheceu e, na sua tristeza tanta emudeceu e se apagou. Virou um breu. A lua estava dormindo um sono pesado e não acordou. Por que tanta choradeira, daí uma estrelinha de longe me deu um sinal: apagava e acendia. Entendi.
Meu amor havia morrido e me esperava no céu, a estrelinha branca era ele, aí debulhei num choro doído, adormeci.
Acordei com alguns raios solares e pensei, estava tão cansada caí num sono pesado. Subindo o morro florido era ele, meu amor(sonhava sua morte). Corremos e nos abraçamos. Então perguntei: Você vinha todo pôr do sol aqui para me beijar e fazer juras de amor e, de repente sumiu, o que aconteceu?
Aí ele me disse que adoecera e os médicos lhe deram quinze dias de vida. Não quis que chorasse, mas temos um Deus lá no céu que queria que fôssemos felizes na Terra. Chorei, mas como chorei, me abraçou pediu licença as flores e apanhou uma entregou-me beijou meus lábios e disse: daqui a três meses iremos nos casar, agarrei no seu colo e um beijo longo aconteceu.
Hoje juntos com nossas duas meninas subimos o monte colorido onde nasceu o nosso amor.