sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Quase primavera...



 O inverno aqui onde moro é bem ameno, está chegando a primavera, não da pra ver nenhuma mudança, principalmente nos campos que deveriam começar a florir perto dessa estação. As flores do campo precisam dar lugar a cana de açúcar, as Usinas são a alavanca da cidade, dando muitos empregos tanto ao corte de cana como serviços internos. Aqui nós temos boias frias advindas do nordeste para o corte da cana.
 Quando era pequena não tínhamos quase nada, mas esse nada floria nosso coração, onde víamos os campos floridos, as fazendas verdinhas, os gados pastando, pouquíssimos carros. Meio de transporte por aqui era o trem movido a lenha( o famoso Maria Fumaça) e outro elétrico, bicicletas, carrocinhas e os taxistas usavam as charretes como meio de transporte.
 A maioria dos habitantes tinha nas suas casas, grandes quintais com galinheiro, verduras, legumes, frutas, dos quais se alimentava, havia no ambiente uma sinfonia de pássaros lindos e coloridos à bicar nossas frutas e verduras, fazia-se necessário colocar papéis brilhantes. À frente das casas havia grandes jardins onde pegava dos campos mudas de variadas flores e plantava com amor e em pouco tempo estava florido. Os beija-flores sugavam o néctar adocicado e, eu ficava ali parada tentando pegá-los na mão. 
 Na primavera era gostoso andar pelas ruas da cidade, algumas ainda não pavimentadas, mas ninguém ligava, pois o colorido enchia nosso coração de amor.
 Nas encostas dos terrenos via-se muitos chiqueiros de porcos e meu único trabalho: levar água para os porcos e aproveitava para rastejar na grama par ver ninhos de passarinhos, olhava os filhotes, mas logo tinha que sair, colhia abobrinhas e pegava ovos dos ninhos. 
 Não é saudosismo, mas viver num lugar onde cada um sabia da sua camada social, não havia roubos, crimes, raiva e nem inveja, já era uma benção de Deus. Todos éramos felizes, pois tínhamos as quatro estações do ano bem definidas, sem fagulhas de cana queimada à respirar. 
 A primavera que logo se inicia, algumas árvores e flores cultivadas, não têm o mesmo brilho das flores naturais. Nas estradas vê-se alguns ipês saudosos que choram a solidão do colorido e o perfume da sutil primavera.





Dorli Silva Ramos

21 comentários:

  1. Bom dia linda!
    Que nostalgia linda essa! Quantas recordações boas de um tempo que existiu e que fez parte de sua história de vida, e tambem a história do ligar onde vive.
    Como é bom ter em mente momentos assim, gostosos de recordar, manter vivo na memória e como fez agora, nos contar.
    Muito emocionante.
    beijos e excelente final de semana
    Ritinha

    ResponderExcluir
  2. No meio das flores
    Tão linda não te vi
    Tens muitos amores
    Mais um espera por ti!

    Ai nesse lugar tão lindo
    Junto da tão bela natureza
    A primavera chega sorrindo
    Para dar ao mundo mais beleza!

    Eu cheguei aqui para te ver
    Mas não te encontrei
    Para as plantas regar estava a chover
    Contigo na imaginação me abriguei!

    Bom fim de semana te desejo
    Noutro lugar ou em Copacabana
    Te envio um abraço e um beijo
    Se chover abriga-te na cabana!

    Eduardo.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia amiga Dorli!
    Obrigada das flores e retribuo à você com muito amor.
    Seu texto está divino e como sempre você é brilhante em tudo que faz.
    Falar sobre os tempos em que tudo era mais bonito,que vivíamos entre flores e que nossos jardins eram mais floridos.
    Amei amiga.
    bjs
    Carmen Lúcia-mamymilu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Lindo te ler,Dorli e tudo realmente parece diferente... Mas a primavera vai e volta sempre...beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. Dorli

    ai que carinho lindooo, rs...

    Primavera é tudo de bom.

    bjokas e um lindo fds =)

    ResponderExcluir
  6. O progresso roda constantemente sobre duas engrenagens. Faz andar uma coisa esmagando sempre alguém.
    Victor Hugo


    Beij0

    ResponderExcluir
  7. Bom seria que tivéssemos uma primavera como aquelas de cartão postal, bem floridas, pra nos deixar feliz, mas infelizmente nem todos tem esse privilégio. Lindo texto amiga, bjus.

    ResponderExcluir
  8. La Primavera esta llegando por esas latitudes...Aquí va a comenzar el Otoño.
    Como decía Khalil Gibran:
    "En el corazón de todos los inviernos vive una primavera palpitante y detrás de cada noche viene una aurora sonriente".
    Precioso Post.
    Abraços e beijos.
    PD: Como se dice aquí, en España:"Tu, si que vales".

    ResponderExcluir
  9. Sua cidade é bem parecida com a minha. Quase não faz frio e a paisagem é cana para todos os lados. Não conheci essa vida em que tudo era mais tranquilo, mas fiquei tentado com teus relatos. Uma pena que em nome do progresso, perde-se a ordem!

    Ótimo final de semana, Dorli!

    Beijo

    ResponderExcluir
  10. Bom dia
    Maravilhosas recordações...Tenham um Primavera repleta de paz.
    Adorei ler o texto.

    Bom fim de semana.
    Beijo
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir

  11. Oi Dorli,

    Querendo ou não, uma época vivida assim fica marcada na memória e traz saudade. As mudanças climáticas foram muito grandes e todas provocadas pelas mãos do próprio homem.
    Embora sem o mesmo brilho de outrora, que chegue a Primavera com os seus encantos, cores e aromas. Amo esta estação.

    Seu texto proporcionou-me uma agradável leitura.

    Ótimo dia.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  12. Dorli, bonita entrada. Por aquí estamos acabando el verano. Que tengas un lindo fin de semana.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  13. Boa tarde Dorli.. acho que tudo esta se ajustando isso sim.. aqui no sul pelo menos tá por esse caminho.. nada como ver os ipes florindo que só mostra o fim da estação do gelo rsrs me divirto com teus comentarios.. acho que nem com binoculos a gente acha hj em dia.. mas faz parte das vivencias bjs e um lindo dia

    ResponderExcluir
  14. Deixemos que ela venha, amiga Dorli. Amo primavera, parece que ficamos mais leves, após o outono e o inverno... agora é hora de florir. Ah, sobre a música, adoro bons sambas também. beijosss

    ResponderExcluir
  15. Amiga Dorli, que carinho, obrigada pelas lindas flores oferecidas!
    Ah, estou aqui a sonhar, lindos momentos em sua infância,embora eu tenha nascido e crescido na capital, São Paulo, também vi minha cidade florida, com menos trânsito, Sampa era, até meados de sessenta, uma cidade ainda "respirável", embora ainda linda, pois amo São Paulo!
    Não sei como fazer, pois minha família está indo embora(meus filhos casados)querendo desbravar outros horizontes!
    Ah,amiga,feriado é amanhã,o que eu escrevi foi "meu feriado ficcional"!
    Abraços e tenhas amanhã um lindo feriado!

    ResponderExcluir
  16. Olá Dorli

    A Primavera é o contrário do Outono
    Aqui, em Portugal, vai iniciar-se o Outono, com a consequente queda das folhas, as flores murcham, fica um pouco triste.
    A Primavera é a mais linda estação do ano.

    É claro que tudo muda... umas vezes para melhor - caso raro - outras para pior

    Oxalá a Primavera traga alegria a todos os corações

    Fique feliz
    ******************************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  17. Olá Dorli que pena não é? A primavera deveria existir para todos pois o unverso natural nos pertece..
    Olha São Paulo é muito chato,temos tres estações em um dia só mais agora na primavera as flores chegam até do tronco mais seco. Muito lindo..
    Adoro meu nordeste lá tudo é normar...ai ai ai,doi viu!!!!

    Beijo e um ótimo feriado

    Cristal

    ResponderExcluir
  18. Setembro seria o setimo mes se Julio Cesar não tivesse mudado o calendario romano. Mas mesmo assim, ele tras a alegria das cores da primavera ou o intenso e lindo avermelhado do outono. É lindo.

    Sobre meus blogs, os que mais atualizo são:
    http://blogzoomideiasdafadasemfim.blogspot.com.br
    http://masquerade-sissym-blog.blogspot.com.br
    http://averdadeehcruel.blogspot.com.br

    Beijos e otimo final de semana.

    ResponderExcluir
  19. Dorliamiga

    Hoje sou eu que assino na nossa um texto intitulado Sermão do Lázaro. Aviso desde já que ele não deve ser lido por damas, meninas, solteiras, casadas ou viúvas, cavalheiros com menos de 98 anos e máximo 99, integrados na ordem democrática vigente, e com sólida formação moral e cívica. Aqui deixo um excerto.

    Teodósio acordou rouco. Rouco? Rouquíssimo. E o sermão? Nisto meditava quando se dirigia à igreja paroquial e por isso disse com decibéis negativos ao sacristão Jaquim. Como iria ser? Ninguém o entenderia com aquele falar roufenho. Uma desgraça!

    Qjs

    Henrique

    /////////////

    NB – Este texto já saiu na Zorra da Boavista e no Ler, escrever e viver… Um homem não chega para tudo. Tende piedade…

    ResponderExcluir
  20. Dorli querida: flores pr ati tbém..e que com a primavera chegue em seu coraão muita paz e amor!! abraços carinhosos de boa noite

    ResponderExcluir
  21. Linda postagem cheia do encanto da primavera. Vc falou de um tempo que vivemos, gosto como vc descreve faz agente entrar na história. infelizmente ficou prá trás. Mas podemos vivê-la aqui dentro de nós com um coração cheio de esperança na fé do Senhor Jesus. te desejo um dia maravilhoso. bjsss

    ResponderExcluir