quinta-feira, 8 de novembro de 2018

A solidão do desgraçado



precher.com


De que adiantas agora tanta tristeza
Que te casas com a solidão por ora?
Bem, saias de ficar a sonhares a vida
Ouça o som das borbulhas das ondas

Ouça vidas dentro do mar e ora triste?
 Haverá no mundo alguém a querer-te
Levante procure alguém muito amante
Olhe em volta de ti crianças a brincar 

Tu já foste a criança muito mais alegre
Não deixas a triste solidão abraçar-te
 O murmúrio das ondas que te alegre

 Vida é muito curta pra viver na solidão
O amor te transformará na boa ação
Que amor encontrastes cá no paredão!

7 comentários:

  1. Tão triste .
    Abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  2. Triste essa solidão! Linda poesia! bjs, chica

    ResponderExcluir
  3. Como é triste alguém chegar na velhice e viver assim!
    Lindo poetar amiga Dorli.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  4. A solidão é triste, fizestes um belo poema tocante no quesito "estar só", ou solidão, que pena que há e muita nas almas por aqui!
    Abraços querida Dorli!

    ResponderExcluir
  5. Um poema maravilhoso!!

    A chuva invade-me a alma
    Beijos e um excelente fim de semana.

    ResponderExcluir
  6. Muito bem, mas tão triste... (realidades)
    :/

    Do nosso amigo Gil António, com Teu olhar ... me seduz

    Bjos
    Votos de uma óptima noite.

    ResponderExcluir