terça-feira, 31 de janeiro de 2017

E aí, eu chorei





Despi-me da vida, na beira do rio
Chorei,lágrimas inundaram a alma
Lavei meu corpo imundo de você
Busquei na saudade eu menininha

Que corria lá nas margens sozinha
Com a  minha inocência já florida
Hoje, folhas secas que movem o rio

Virei espectro da vida mui sofrida
A louca que chora na beira do rio
Meu sentimento de amor é o ódio
Que você deixou no meu coração

Sou a sombra macabra que chora
As lembranças da noite de amor
Hoje, fico vestida de recordações
 

8 comentários:

  1. Sensacional! Palavras sombrias que carregam amor e solidão... Perfeito!

    ResponderExcluir
  2. Linda e triste poesia! bjs, chica, ótimo dia!

    ResponderExcluir
  3. Triste, não obstante da beleza que tem

    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Triste, muito triste, porém maravilhoso, como sempre é o seu poemar querida Dorli!
    Beijinhos no coração.

    ResponderExcluir