sexta-feira, 13 de junho de 2014

Amor além da morte


tumblr

Marilda era a mais linda jovem da minha pequena cidade. Era muito disputada e eu como um rapaz pobre e recatado, procurava nem olhar para ela quando passava por mim. Depois da passagem, meu olhar só era para ela, pernas tremiam, enfim eu a estava amando.
Uma cidade pequena, só um clube para bailes e naquele mês haveria um. E todos os jovens estavam eufóricos nos preparativos para o baile.
Eu, trabalhava num mercadinho e estudava à noite e ainda ajudava minha família que era grande.Portanto minha roupa de baile era uma só, nunca sobrava dinheiro para me vestir bem, mas não ligava, pois gostava da minha simplicidade, o que me ajudava era a minha alta estatura e os meus olhos azuis, meio apagados pela vergonha de encarar qualquer mulher.
Marilda era o meu oposto, solta, extrovertida, sorridente e brincalhona, mas tinha uma qualidade que não batia com a minha:era filha do usineiro mais rico da cidade.
Chegou finalmente o baile tão esperado. Era exatamente meia noite quando cheguei ao baile; lindas jovens passavam por mim jogando aquele charme e eu abaixava a cabeça, mudava de lugar.
De repente a orquestra para todos os que estavam dançando. Marilda subiu até a orquestra e disse: hoje quero fazer algo inusitado; Vou roubar o par de uma linda jovem, é apenas uma brincadeira e aqui meu irmão irá dançar com aquela que ficar só no salão. Foi um zum...zum... danado. 
Ela desceu linda as escadas na lateral, acredito que todos os rapazes ficaram eufóricos, eu procurei não tremer muito as pernas quando ela chegou a minha frente e levantou meu braço. Quase desmaiei de tanta felicidade. 
E o baile continuou; Marilda colou seu lindo rosto perfumado no meu, eu fui às nuvens e voltei rapidinho, então ela disse: Jônatas, eu o amo e beijou meus lábios vagarosamente, devo ter enlouquecido, abracei-a com força e beijei seus lábios com muita paixão, foi quando ouvimos o bater de palmas, acordamos, sorrimos e continuamos a dançar até o alvorecer.
Nos casamos e fomos morar numa bela casa, presente de seu pai, eu fui trabalhar na Usina dele e nós dois íamos fazer Faculdade à noite. Meu Deus,como éramos felizes! No ônibus jogava seus cabelos doirados no meu ombro e adormecia.
Já fazia cinco meses do nosso casamento e na volta da Faculdade houve um acidente com o nosso ônibus, muitos feridos e alguns mortos e, desmaiei quando vi Marilda sem vida.
Todos os dias venho aqui onde ela foi enterrada e choro a sua ausência; depois vem aquela paz, parece que ela está junto a mim.
Jamais quero outra mulher, Marilda sempre será o único amor da minha vida...
  

17 comentários:

  1. Linda e que triste final.Mas uma bela inspiração! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Lindíssima história, comovente! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. oi Dorli

    Será que tem homem, que jamais vai querer outra mulher?
    Nos dias de hj mesmo a mulher estando viva eles já querem rs....

    Linda história de amor!!

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. História Comovente e muito bonita

    Deixo cumprimentos
    *****************
    http://pensamentosedevaneiosdoaguialivre.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  5. Um trágico final para um amor tão lindo, pena! Restam as lembranças!
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
  6. Uma história comovente e triste.
    bjs amiga Dorli
    Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  7. Maravilhosos e emocionante conto.Adorei


    Beijo, bom fim de semana.

    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  8. História envolvente.
    Bjins
    com carinho
    CatiahoAlc./ReflexodAlma
    entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  9. Dorli, que loucura a vida, não é mesmo? Temos hoje e amanhã podemos não ter mais... Com certeza onde ela está cuida do seu amor aqui na terra (eu acredito nisso). E ele que preserve esta amizade, Deus me livre, mas, acho que faria o mesmo. Muito bom o texto.

    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Lindo conto, Dorli. Bem romântico e também triste com a partida precoce de Marilda. Com certeza, Marilda consolava o seu amor quando ele ia ao seu túmulo chorar a sua saudade.

    Ótimo final de semana.

    PS: Já se recuperou? Você disse que estava fraquinha. Espero que tudo esteja bem com você.

    ResponderExcluir
  11. O amor pode durar toda a vida, mas não querer outra mulher? Dorli existem homens assim?
    O conto é interessante, está muito bem escrito, a história comove.
    Gostei.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  12. O coração que sentiu o amor verdadeiro jamais desejará outro sentimento menos nobre que este.
    Um lindo final de semana, Dorli!

    Bíndi e Ghost

    ResponderExcluir
  13. Querida amiga

    Embora possa parecer utópico,
    mas penso que o verdadeiro amor,
    é muito grande,
    para a nossa vida na Terra,
    tão breve...

    Que haja sempre
    uma inspiração
    para acordar
    as palavras
    adormecidas
    em tua vida.

    São elas que dão sentido a tua vida,
    e as vidas que passeiam por tuas palavras.

    ResponderExcluir
  14. Oi Dorli, que conto hém! Interessante. Creio que os mortos não sabem nada do que se passa debaixo do sol. Como diz a Bíblia. Em Eclesiastes 9 Desejo a vc uma final de semana maravilhoso. bjssss

    ResponderExcluir
  15. UN TEMA DE PROFUNDOS SENTIMIENTOS.
    UN ABRAZO

    ResponderExcluir
  16. Querida Dorli
    Que linda história de amor!
    Um grande,grande amor!
    Um beijinho
    Beatriz

    ResponderExcluir
  17. Que linda essa história Dorli e eu já havia comentado,mas como acredito em vida após a morte tenho certeza que ainda haverá um reencontro quando ele também partir para a grande viagem.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir