sábado, 18 de janeiro de 2014

Minha maldição!



 Era exatamente meia noite, na pequena igreja as luzes se ascenderam e os ponteiros cruzavam-se. E eu? Nessa tumba gelada, sozinha, numa força maquiavélica, levantei a tampa e ela se abriu, olhei o meu corpo antes lindo, desejado(...) hoje um esqueleto sem nenhum pedaço de carne a preenchê-lo que range a cada passo que dou.
 De repente ouço um outro fremir de ossos.- Quem será? Meus ossos tremiam de medo, poderia ser de um estuprador. O que farei se não tenho ninguém para me defender? Os passos continuavam mais perto, tal era o bater dos meus ossos de medo.
 Senti uma gélida mão nos meus ombros e voltei-me para ver quem seria, quase revivi de medo. Não era um estuprador e sim meu marido que morrera antes de mim. Fiquei pasma, então lhe disse:
 - Até aqui você não me da sossego? Morreu de tanta vadiagem nos bordéis da vida, ainda bem que agora não tenho que lavar aquelas ceroulas nojentas que jogava no tanque. Ah! se você soubesse, quantas delas enterrei no fundo do quintal. Lembra que quis me bater por não ter ceroula para sair, corri de você; peguei o machado que estava atrás da porta e abri sua cabeça ao meio, nenhum gemido você deu(...) foi o seu fim. Arrastei seu corpo num pequeno matagal, não deixei nenhum vestígio e saí pela vila procurando por você. 
 Você mereceu seu bandido! Gritei por você e a vizinhança veio ao meu socorro. Há!Há!  Debulhei tantas lágrimas de crocodilos que um amigo seu, o João, lembra-se dele? Veio me consolar. Coloquei você nessa tumba gelada e, não demorou muito tempo casei-me com ele. Aquilo sim que era homem...sedutor , carinhoso e rico.
 Infelizmente como nem tudo são flores fui acometida de uma tuberculose, João internou-me num hospital e só saí de lá para morar aqui.
 Enfim, olhando pra você com tanta raiva, começo a agredi-lo e nossos ossos, com a ventania da tarde, voaram e caíram na minha tumba! Isso que é sofrível: ter que aguentá-lo apertadinho a mim para toda a eternidade.

Imagem da Teka




19 comentários:

  1. he he. Você sempre muito espirituosa, com perdão do trocadilho. ora.. Ele merece morrer duas vezes por causa das coisas que ele fazia em vida. Portanto, não dê moleza, dê-lhe uma ossada na cabeça e acabe com isso. Me diverti muito. Bom final de semana, amiga espirituosa rs rs. Beijosss.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia Dorli

    Amiga o seu texto, fez-me arrepiar.
    Penso que neste caso algo não ficou bem resolvido!!
    Gostei de ler... embora me fizesse "gelar" lool sinceramente... Com todo o respeito pelo texto.
    Parabéns!

    Beijo... Bom sábado
    http://coisasdeumavida172.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  3. Gostei amiga..mas,dizem que o amor é para sempre não é assim mesmo? Então os ossos teve o direito também...rsrsrrs

    Bom fim de semana amiga

    Rachel Omena

    ResponderExcluir
  4. Nesse caso o juramento ao pé do altar não valeu - até que a morte nos separe!
    Amor demais dá nisso,rsrsrssr
    Abraço!
    Sonia

    ResponderExcluir
  5. Forte texto e cheio de arrepios/suspenses!
    Um grande abraço... Bom Sábado!

    ResponderExcluir
  6. Ups, Dorli, que medo!!!
    Para ler isto, o melhor é acompanhar com, Thriller Michael Jackson!!!
    EHEHEHEHEE

    JINHO

    http://diogo-mar.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. É um texto forte! Mas muito bem escrito.
    Desculpe a invasão,entrei através de uma amiga que também está em seu blog.
    Mas gostei muito,um abraço.

    ResponderExcluir
  8. Olá!!!, Deus te abençoe boa tarde, amiga tenha um sábado abençoado SUCESSO AMIGA
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br
    Canal de youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis

    ResponderExcluir
  9. Hoje, dia de festa, venho só agradecer e deixar bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  10. Ai credo que horror!!!!! Bjus e feliz final de semana.

    ResponderExcluir
  11. OI querida, li alto este texto e rimos muito, minha mana e eu. Muito legal!
    Tá apertadinho meu horário por causa das idas à praia, mas te visitarei sempre que puder. Adorei tua visita tb. bjs

    ResponderExcluir
  12. Dorli, não sabia que você é necrófila, se envolver com esqueletos...ufa! rsrs. Muita imaginação.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tá louca mulher! Eu sou louca pelo meu marido.
      Foi apenas um conto de brincadeira.kkkk
      Lua Singular

      Excluir
  13. Darli, a tua crónica mais parece um conta policial. Parece mesmo bem conseguido. Gosto bem.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Querida Dorli
    Apesar da localizaçao da sua narrativa,nao me assustei.
    Acho a sua imaginaçao fertil.Tambem me ri muito com a sua historia.Quem apronta,merece.Agora ficarem os dois esqueletos juntos por toda a eternidade e que nao foi muito justo!
    Parabens,minha amiga.Nao sei onde vai buscar tanta imaginaçao! Fico pasma!
    A minha ternura num beijinho com votos de um domingo muito feliz.
    Beatriz

    ResponderExcluir
  15. hahahaha Quem mandou você assassinar o primeiro? Ele veio puxar sua tíbia rsrs.
    Querida Dorli, um beijo e na hora de dormir, peça muita proteção aos anjos...rsrs!!

    ResponderExcluir
  16. Hahuhauuahuhauhuaa Dorlizete, Dorlizete
    Gostei bastante! E dei ótimas risadas. Melhor que Zorra Total, rsrs. Você é ótima vovozita. O amor, é um sentimento que nunca morre não é ? Nesse caso, não morre mesmo.

    Ah, já esta melhor daquela virose? Nada de ficar aí na cama deitada, quero você ótima hein, rs. E mande mais contos para todos nós.

    Tenha uma linda noite,
    Beijão na testa,
    Dan.

    ResponderExcluir
  17. kkk Que maravilha Dorli.
    Muito bom...

    Abraços

    ResponderExcluir